quarta-feira, 29 de maio de 2013


Aromaterapia é uma forma natural de cura que utiliza os óleos essenciais .  A Aromaterapia parece muitas vezes cair entre dois conceitos: o científico e o holístico.  A Arte dos Aromas resolveu incluir esse conceito dentro do âmbito mais amplo de cura e saúde que a empresa pode oferecer em seus produtos. Vamos trabalhar a Aromaterapia através dos estudos científicos dos componentes químicos dos óleos, assim combinando informações e experiências de profissionais terapêuticos e clientes que contam suas experiências no uso dos óleos. Combinamos ciência e prática para mostrar como óleos podem atuar.
A Aromaterapia é uma opção de vida que nos ajuda a sentir bem fisicamente, mentalmente e emocionalmente. Seus meios para restaurar o equilíbrio do corpo e do espírito estão fundamentados nos preceitos de saúde e no poder das plantas e seus óleos essenciais.
Os Óleos essenciais são usados por diferentes culturas ao longo de milhares de anos. Eles carregam a força da natureza transformada em cheiro.
Medicina Ayurvédica x Alopatia
Uma das diferenças básicas entre a medicina ayurvédica e a alopatia é a seguinte: para o médico alopata é fundamental fazer um diagnóstico preciso para tratar a doença. Fica em segundo plano, o estado emocional da pessoa. Não que ele não se importe com o paciente, mas a alopatia não estabelece a conexão causa-efeito entre “mente-e-corpo”. Já para o médico ayurveda, esses mesmos sinais são usados para diagnosticar e tratar do paciente.
No oriente , a Aromaterapia compartilha dos mesmos conceitos da medicina Ayurvédica. Não é simplesmente uma terapia- é mais uma filosofia de vida justamente por estar embasada em preceitos de saúde. Para a Aromaterapia não basta conhecer os poderes curativos das plantas, é preciso antes de tudo saber viver. Os quatro preceitos básicos de saúde são: 1) Prática constante de exercícios físicos;2) resgate do equilíbrio interior através de meditações, visualizações e técnicas de relaxamento;3) alimentação apropriada e 4) direcionamento correto dos pensamentos.
Não precisamos estar doentes para praticar os preceitos de saúde ou fazer uso das técnicas Aromaterapêuticas.
Vejamos os principais contextos de utilização da Aromaterapia no mundo:
Medicinal – Na França , a aplicação da aromaterapia se dá através do uso de supositórios, ingestão de óleos essenciais em gotas, etc. Na Alemanha é muito usado o conceito da Fitoterapia que liga as plantas medicinais aos óleos essenciais.
Terapêutico – Na Inglaterra, a Aromaterapia é usada como terapia alternativa ou tratamento coadjuvante à outras terapias. Diversos profissionais adotam técnicas de Aromaterapia em seus tratamentos.
Cosméticos  - No Brasil usamos muitos óleos essenciais em tratamentos de pele e beleza. Acontece que esses cosméticos naturais se utilizam de óleos essenciais na sua formulação. Isto ocorre porque os óleos essenciais têm princípios ativos que são tanto terapêuticos quanto aromáticos.
Filosóficos/Espiritual – o enfoque de conceituação filosófica no tratamento holístico da pessoa e espiritual no equilíbrio dos sete chacras prevalece principalmente na índia.

Na Arte dos Aromas trabalhamos na forma de Terapia Integrada em que podemos unir os principais conceitos e teorias utilizadas ao redor do mundo para aplicá-los ao desenvolvimento dos nossos produtos com indicações terapêuticas de uso.